NOTÍCIAS

Renato Meirelles mostrou a força da Classe C

  • 04/06/2014
  • Exposuper

Presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles foi palestrante na manhã desta quarta-feira na ExpoSuper 2014, destacando a força da nova classe média brasileira, que ele chama de Classe C. “Classe C de consumo”, disse.

Sua quantificação para este setor impressiona. Renato garante que a Classe C consome R$ 1,1 trilhão no Brasil. Em números de Santa Catarina, ele avaliou que por aqui a Classe C tem força de consumo equivalente a R$ 118 bilhões.

Na questão das eleições, Meirelles acha que o eleitor da Classe C procurará identificar nas candidaturas as propostas que melhor dialoguem com o seu dia-a-dia. Ele também acha que nenhum candidato assumirá compromisso em relação ao programa Bolsa Família que não a sua continuidade.

Acompanhem o pensamento de Meirelles em frases captadas em sua apresentação:

- A Classe C de hoje é a Classe AB de amanhã.

- A Classe C em Santa Catarina tem 59% de participação.

- Santa Catarina tem a Classe A da Classe C.

- As favelas brasileiras têm potencial de consumo de R$ 63,2 bilhões.

- Brasil ganhou 20 milhões de empregos em dez anos.

- Quem vê rosto não vê bolso, a Elite não conhece como pensa a Classe Média brasileira.

- 7 milhões de pessoas rateiam pontos de wifi no Brasil.

- Não cabe catequizar a Classe C, é preciso entender como ela age par dialogar com ela.

- 87% das pessoas acham que a vida vai melhorar no próximo ano.

- Consumo é satisfação, oportunidade e pertencimento.

- O azeite de oliva já faz parte da cesta de compras da Classe C.

- Mulheres são protagonistas da Nova Classe Média Brasileira.

- 86% das mulheres decidem compras nos supermercados brasileiros.

- Para a mulher, o importante é que as coisas aconteçam do jeito delas.

- Democratização do consumo precisa chegar cada vez mais ao varejo.

- O brasileiro começa de novo a ter medo da inflação.