NOTÍCIAS

Coloque sua loja dentro do smartphone, aconselha Pastore

  • 23/06/2016
  • Exposuper

Professor e dirigente da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Ricardo Pastore fez uma recomendação emblemática para varejistas que participam da ExpoSuper 2016, em Joinville: “Coloquem a sua loja dentro do smartphone”. Através deste comentário ele garante que o setor supermercadista será fortemente influenciado pelo comportamento do consumidor com o seu telefone nas mãos daqui para frente, onde a fronteira entre o off e o on line não mais existirá.

Pastore estuda a grandes mudanças estruturais no varejo norte-americano e europeu e também novas tendências para afirmar que está em curso uma mudança radical no modelo de negócios do varejo e que passa pela novo consumidor e a importância do uso do Smartphone no seu dia a dia.

- A empresa que mais investiu em tecnologia no ano passado pertence ao segmento de varejo, o Wal Mart, que lidera o ranking mundial do setor com faturamento de U$ 485 bilhões, segundo a consultoria Deloite.

A importância da tecnologia no processo de evolução do varejo também passa obrigatoriamente pela inovação,  segundo Pastore, mas seu conceito de inovação é bem diferente, não necessariamente vinculado à processos tecnológicos.

- A empresa inova quando traz dinheiro novo para dentro do caixa. Atualização, modernização é uma coisa, inovação é outra – ensina.

Para ele, a empresa precisa a partir de agora pensar diferente, enxergar o negócio de outra maneira, mudar junto com o consumidor porque ele está mudando. Pastore chama a atenção que fatores intangíveis ganham cada mais importância na decisão de compra porque o consumidor prefere associar este processo a uma experiência vivencial. “Ele precisa enxergar um sentido quando vai fazer a compra”, disse Pastore.

Essa questão da força dos qualificativos intangíveis, segundo Pastore, se explica de modo muito fácil. “Atributos intangíveis não podem ser copiados pela concorrência”.

O grande meio de falar com esse novo consumidor é o Smarphone, segundo Pastore.

- Hoje existem mais aparelhos de celular do que pessoas e os aparelhos são usados cada vez menos para falar. A transmissão e o compartilhamento de dados aumenta de forma exponencial. O cliente pode até preferir o meio físico, mas mesmo na hora de comprar, dentro da loja, ele está com o celular na mão, lendo, pesquisando. Fica a dica que recebi de um japonês: Coloque a sua loja dentro do Smartphone.


Ricardo Pastore e Delamar Silva Filho (Acats)