NOTÍCIAS

Panfácil unifica operações para fortalecer a marca

  • 05/02/2019
  • Exposuper

A Panfácil, do Grupo Estrela, iniciou no último ano um projeto estratégico que tem como objetivo unificar as operações de farinhas de trigo (Moinho Estrela) e pães congelados (Panfácil) sob a marca Panfácil. "O objetivo principal é melhorar a eficiência do atendimento e da comunicação do setor comercial com o mercado (clientes), e naturalmente concentrar e aperfeiçoar os investimentos de marketing em uma marca única, já forte no mercado.", comenta Eduardo Pretto, Diretor Comercial das Operações de Farinhas.

 De acordo com o executivo, a iniciativa reforça que a Panfácil é uma solução completa para o mercado de panificação e confeitaria. No portfólio, são 75 SKU's na operação de pães congelados e 60 SKU's na operação de farinha de trigo. 

Atualmente, as operações de farinhas de trigo representam 80% do faturamento da empresa. Entretanto, a linha de pães congelados, com representatividade de 20%, ganha destaque quando o assunto é potencial de mercado.

"Percentualmente, a linha de pães tem crescido mais. O mercado de pães congelados é relativamente novo no Brasil e a nossa expectativa é que nos próximos 3 anos aconteça saltos de volumes desse mercado. Sendo os nossos principais clientes os supermercadistas, em virtude da dificuldade de mão de obra qualificada e da dificuldade de um padrão do produto, diversos clientes de farinha deverão migrar, naturalmente, para a operação de pães congelados.", complementa Bernardo Pretto, Diretor Comercial da Panfácil.

Segundo ele, a operação de pães congelados cresceu, em média, 20% em 2018 sobre 2017. A operação de farinhas obteve avanço de 8%. 

Como parte do projeto de crescimento da empresa, Bernardo Pretto afirma que a fábrica de pães congelados, inaugurada em 2016 em Canoas (RS), foi planejada para ser duplicada ao longo dos próximos anos. "Isso ocorreu exatamente porque o Grupo Estrela entende que esse mercado de pães e lanches congelados tem ainda uma capacidade de crescimento relativamente grande para os próximos anos. Existe a expectativa de que em algum momento a operação de pães congelados tenha ao menos o mesmo tamanho da operação de farinhas.", ressalta o diretor comercial. Para 2019, a expectativa é que a operação de pães congelados cresça próximo a 30%, enquanto a operação de farinhas cresça 10%.